• Dra Regina Chamon

Stress, quer ser meu amigo?

A gente ouve cada vez mais gente dizer que está estressado! E um número cada vez maior de pessoas com pressão alta e imunidade baixa. Será que essas coisas estão relacionadas? O estresse é uma reação normal do organismo a qualquer situação que nos tire do nosso “eixo”, ou, em”mediquês” qualquer situação que nos tire da homeostase. Isso não é de todo ruim! Por exemplo, se você precisar falar em público, seu corpo tem uma reação de estresse e produz uma série de hormônios que farão com que você fique mais atento, seu coração acelere, sua pressão aumente, o que faz a oxigenação do seu cérebro aumentar e você fará uma ótima apresentação para a sua plateia! O estresse também prepara seu corpo para dar um pique até aquela bola que está pertinho do gol, faltando um minuto para acabar o jogo empatado na final do campeonato. O problema é quando permanecemos muito tempo neste estado de alerta do corpo. Ou seja, quando nosso organismo não consegue relaxar e voltar ao seu estado natural de homeostase. Nesse caso temos um estado crônico de estresse, que traz muitos prejuízos à saúde, e que popularmente chamamos de estresse, tornando o pobre  do estresse um baita vilão, e esquecendo que ele também pode ser um bom moço! O estresse crônico altera a liberação de algumas substâncias que atuam no nosso eixo neuroendócrino, ou seja, substâncias que fazem o cérebro conversar com os outros órgãos. Sabe quando você esquece um compromisso importante, ou quando não lembra onde colocou as chaves? Isso pode ser causado pela liberação aumentada do cortisol nas situações crônicas de estresse. Dessa maneira, o estresse causa perda de memória! O coração está sempre acelerado, a pressão sobe e existe uma tendência a ansiedade? Isso pode ser em decorrência dos altos níveis de adrenalina que corre na veia dos estressados! Se você está estressado os níveis de serotonina do seu corpo diminuem e isso traz sensação de tristeza, muitas vezes causando depressão. Advinha o que aumenta os níveis de serotonina? Comida álcool e drogas. Olha um círculo vicioso sendo formado ai! Todas essas alterações neuroendócrinas também mandam sinais ao sistema imunológico, e a sua capacidade de combater infecções diminui muito. Por isso, quando passamos por um período de estresse, nos sentimos o tempo todo doentes. Quem nunca teve um resfriado atrás do outro na época do vestibular? Ou quando passou por um aperto no trabalho? Já deu para perceber que não adiantar querer tirar o estresse da nossa vida, não é? Afinal, ele pode ser nosso grande aliado! O que precisamos apenas, é aprender a relaxar!



O conteúdo deste post não se destina a constituir ou ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Procure sempre o conselho do seu médico ou de outro profissional de saúde qualificado para esclarecer quaisquer dúvidas que possa ter sobre uma condição médica. Nunca desconsidere o aconselhamento médico profissional ou adie sua busca por algo que você leu neste site.
5 visualizações

© Regina Chamon - Medicina Integrativa.